Mudanças - Capitulo 36


Sophia, Micael e Daniella estavam no aeroporto. Sophia andava de um lado para o outro enquanto Micael brincava com a filha.

Micael: Amor, para assim você vai fazer um buraco no chão.
Sophia: Não consigo, to nervosa.
Micael riu e depois viu como a sogra caminhava com um homem do lado, ele não era muito alto, tinha o cabelo cinza e os olhos castanhos claros.
Micael: Olha quem ta ali.
Sophia se virou e viu a mãe com o padrasto do lado, se aproximou deles e abraçou a mãe, depois fez o mesmo com Carlos.
Branca cumprimentou Micael  e sorriu  ao ver a neta tão grande, a última vez que tinha visto ela a pequena apenas tinha meses  e agora estava toda uma mocinha.
Depois de conversar, brincar e contar todas as novidades todos estavam almoçando no apartamento de Sophia e Micael.
Carlos: Parabéns Sophia a comida esta maravilhosa.
Sophia: Obrigada Carlos.
Micael: Ah nem supera a minha.
Sophia engasgou com a comida .
Sophia: Você ta de brincadeira né Mica?
Micael : To não.
Carlos: Ele não cozinha bem?
Micael: Cozinho sim.
Sophia: Nos seu sonhos meu anjo, Carlos nem o ovo frito dele sai comestível.
Micael: Nossa Sophia essa magoou viu, minha comida nem é tão ruim assim.
Sophia: Ah meu amor sinto muito mas você não sabe cozinhar direito.
Branca: Olha Mica, a Sophia tem razão.
Micael: Qual foi sogrinha, vai ficar do lado deles?
Branca: Rsrs sinto muito mais vou sim
Micael: Ai meu Deus fiquei sozinho, Dani da uma força aqui pro papai.
Dani:” Naum, papai num sabe cuzinhar.”
Todos riram menos Micael que tinha a cabeça baixa e fingia que chorava.
Dani: “ E agola mamãe? Papai ta cholandu”
Sophia: Faz carinho nele meu amor.
Daniella começou a fazer carinho no rosto de Micael.
Dani: “ Não chola papai, foi blincadela.”
Micael: Mentira, sei que você não me ama.
Dani: “ Amu xim papai, amu muitu.”
Micael: Não parece.
Todos riram menos Dani e Micael.
Dani: “ Num tem glaça ta genti ele ta tliste.”
Micael levanta a cabeça com um sorriso enorme no rosto que faz que Daniella fique assustada.
Dani: AII PAPAI!!
Branca: Assustou a menina Micael.
Micael riu
Dani: “Num tem glaça papai”
Micael: Me desculpa princesa foi só uma brincadeira.
Dani: “ Fou muitu feiu papai, deixa vovó Tônia xaber.”
Micael: Não filha não precisa contar pra sua vó não.
Dani:” Plecisa xim num gostei dessa blincadela.”
Micael: Não conta Dani, olha eu faço de tudo mas não conta.
Dani:” Umm deixa eu pensa um poquinhu.”
A pequena colocou um dedo no queixo e fingiu que pensava.
Dani:” Quelu late.”
Micael: Ah não, não mesmo nada de  chocolate Daniella.
Dani:  “Otey entaum vou ligar pra vovó.”
Micael: Tudo bem,eu vou lá buscar pra você já venho. Não deixem ela pegar o telefone para nada.
Daniella riu sapeca assim como os outros também riram.
Micael foi pra cozinha e pegou um pouco de chocolate, depois entrou na sala e deu pra filha
Micael: “Feliz agora?”
Dani: Muitu, bligada papai”
Micael: Nada não, mas eu nunca mais na minha vida brinco desse jeito com você.
O sol entrava pela janela da sala que agora estava aberta, Sophia e Branca estavam sentadas no sofá, o silêncio invadia o lugar . Micael tinha levado a filha para o parque junto com Carlos.
Branca: Sophia, se você não quiser conversar comigo sobre isso eu entendo minha filha.
Sophia: Não mãe tranquila, algum dia a gente ia ter que conversar sobre isso.
Branca: Meu amor eu entendo que você esta magoada com a Andréia mas ela é a sua irmã .
Sophia: Não mãe ela é minha irmã quando ela quer.
Branca: Não fala assim Sophia.
Sophia: Mãe, eu ficava sozinha em casa com 8 anos porque a Andréia saia de festa com as amigas ,a senhora estava trabalhando e o meu pai estava naquele bar. Eu esperava ela quieta e quando ela chegava bêbada ou drogada  era eu quem apanhava pelas frustações dela.
Branca chorava assim como Sophia.
Branca: Ela estava mal Sophia.
Sophia: E eu mãe? E eu como estava? Eu vivia chorando pelos cantos, eu escutava todas as noites a senhora brigar com o papai e depois vinha a Andréia se fazendo de vitima, a única vitima lá era eu. Eu que observava a minha mãe cansada de tanto trabalhar, eu que tinha que aguentar meu pai bêbado todas as noites e eu tinha que aturar a minha irmã que me batia de toalha molhada pra não deixar marca.
Branca: E porque você não me contou filha.
Sophia: Pra que? Pra ver a senhora chorar mais ainda?! Não, eu podia parecer ingênua mas eu não era boba não.
Branca: Tudo bem que ela fez tudo isso com você Sophia mas isso não é motivo pra tanto ódio minha filha.
Sophia: Eu não sinto ódio dela, eu sinto pena.
Branca: Sophia você pode estar magoada com a Andréia  mais eu não aceito que você fale assim dela.
Sophia: Eu sabia, eu sabia a senhora sempre preferiu ela antes do que eu.
Branca: Isso é mentira Sophia, eu sempre amei minhas filhas por igual.
Sophia: Então porque a senhora defende tanto ela?
Branca: Porque ela não esta aqui  para se defender e saiba que se você estivesse no lugar dela eu faria o mesmo.
Sophia: Tudo bem mãe, eu não quero conversar mais sobre isso.
Branca: Não, a gente vai conversar sim porque você não tirou ainda esse rancor de dentro.
Sophia: Mãe...
Branca: Não minta pra mim Sophia.
Sophia: E meu pai?
Branca: Sophia esse tema ele é difícil.
Sophia: Eu quero saber toda a verdade mãe.
Branca: Eu não sei onde seu pai esta.
Sophia: Mãe, eu sei que a senhora sabe.
Branca: Não Sophia eu não sei.
Sophia: Ok, não vamos brigar por isso.
Branca: Você vai contar pra Dani que ela tem uma tia?
Sophia: Não sei mãe, acho que pra ela vai ser um pouco difícil.
Branca: Minha filha a Daniella não é burra. Ela pode parecer inocente mais ela sabe mais coisas que a gente.
Sophia: Eu sei, tenho que conversar com o Mica .
Branca: Tudo bem, agora vem cá me da um abraço.
Mãe e filha se abraçam, um abraço de paz entre elas. Mas será que esse assunto ainda esta fechado pra sempre?

Parece que Branca tem muitas coisas que contar e muitos segredos serão revelados ao tempo.

4 comentários: