Destinos Cruzados- Capitulo 5

Tirei o fone do meu ouvido e desci do metrô, tinha demorado uns 15 minutos para eu chegar, comecei a caminhar seguindo a direção que o telefone falava.

Parei diante de uma casa, humilde de por si. As paredes estavam sujas, um garoto estava sentado na pequena escada que tinha na entrada da casa,  ele devia ter uns 6 anos de idade. Estava com uma calça curta, bastante suja e uma camiseta azul.
Camila: Mario, já falei que é pra você ir tomar banho!
Uma moça apareceu na porta. Ela me olhou dos pés a cabeça e  sorriu . O menino, ao se dar conta da presença da moça, se levantou e entrou correndo na casa.
Camila: Posso te ajudar?
Sophia: Sim, por favor.- Me aproximei mais dela e mostrei o envelope com a direção- Essa direção pertence a esta casa?
Camila: Não, essa é direção é  duas ruas mais pra cima.
Sophia: Entendi, muito obrigada pela ajuda.
Camila: De nada.
Sorri para ela e comecei a caminhar as duas ruas mais pra cima. Estava começando a ficar escuro e admito que estava com um pouco de medo.
As paredes estavam sujas, e a pouca tinta que podia se ver, estava caindo aos pedaços. Toquei a campainha e esperei alguém abrir a porta pra mim.
Um homem alto, de olhos escuros olhava pra mim, ele tinha o cabelo cacheado e bastante bagunçado. Deveria estar dormindo. Seu peito estava a mostra e tenho que reconhecer que ele era muito gato.
Para Sophia, você esta casada!! Sai do meu pensamento quando o homem estalou os dedos bem perto do meu rosto.
Xx: O que você quer?
Sophia: Esse endereço pertence a esta casa né?- Falei mostrando o envelope para ele que olhou o envelope e depois olhou pra mim-
Xx: Não tenho dinheiro, sinto muito.- Falou tentando fechar a porta na minha cara-
Sophia: Não, eu não venho pedir dinheiro.
O homem suspirou, acho que de saco cheio e me olhou de novo.
Xx: O que é então?
Sophia: Meu marido recebeu uma ameaça que vinha desse endereço.
Xx: Olha aqui moça, eu não sei de nada, mas se ele recebeu uma ameaça que vinha dessa casa, aproveite o pouco tempo  que tem com ele.
Fiquei pálida, outro homem apareceu na porta.
Xx: Nossa, que mulher bonita. Quanto você pagou por ela João?
Jõao: Paguei nada, ela ta dizendo que recebeu uma ameaça ai ,de um de nós.
Xx: Que pena, você ia ficar muito bem na minha cama.- Falou pra mim enquanto olhava pra mim, reconheço que fiquei com nojo ao escutar isso dele-
Sai daquele lugar assustada, estava muito escuro e  eu tinha medo, muito medo.
Cheguei no metrô quinze minutos depois.
Assim que cheguei em casa vi Miguel sentado no sofá. Ele tinha o que seria a minha nota nas mãos. Quando ele me viu, se levantou imediatamente.
Miguel: Onde você estava Sophia? E que nota é essa?
Sophia: Calma amor, eu só fui dar uma volta.
Miguel: E chegou doze e pouco da noite. Me poupe Sophia! Você acha mesmo que eu sou idiota?
Sophia: É sério, acredita em mim.

 Miguel suspirou, eu me aproximei dele e juntei os nossos lábios.  Eu estava mentindo, ele sabia, eu também. Não tinha conseguido muita informação, só sabia que Miguel estava correndo perigo e eu, de uma mesma maneira, também. Não sabia se poderia enfrentar esse perigo, mas pelo menos, devia tentar.
---------------------
Voltei pessoal! Fiquei muito sumida, eu sei. Mas tem semana de provas na minha escola e esta muito dificil  pra postar mesmo. O que vocês estão acahando da web? Estão gostando? Comentem ai....

3 comentários:

  1. A web é maravilhosa, confesso q eu estou um pouco confusa mas a web está só no começo então eu sei q jaja vai ficar td mais claro... Continuaaa

    ResponderExcluir