Destinos Cruzados- Capitulo 14

A minha mãe continuava me olhando aterrorizada depois que entreguei um copo de água para ela.
Branca: Você enlouqueceu de vez, minha filha?
Sophia: Claro que não mãe.
Branca: Porque você assumiu esse assassinato?
Sophia: Porque eu não tinha outra alternativa.
Branca: Sophia para de falar besteira.
Sophia: Mãe, a senhora não estava lá, não viu nada, então a senhora não pode opinar nem falar que eu estou errada ou enlouqueci de vez!
Branca: Sophia eu sou a tua mãe, você me deve respeito.
Sophia: E eu te respeito só que você não sair do Rio de Janeiro para vir até São Paulo e dizer que enlouqueci por fazer uma coisa que eu acho que está correta.
Branca: Só você acha que esta correta Sophia, ninguém mais.
Sophia: Porque ninguém mais sabe. Mãe, se eu te contei isso foi por que confio em você. Eu não to pedindo que você me entenda mas que me ajude para que isso termine do mais rápido possível.
Branca: Te ajudar?
Sophia: É.
Branca: De que maneira?
Sophia: Eu preciso que você testifique na minha contra.
Branca: Você endoidou? – Minha mãe me olhou com um olhar confuso.
Sophia: Mãe, eu preciso que a senhora fale que eu brigava muito com o Miguel, que eu não amava ele e que eu casei com ele pelo dinheiro da família ou qualquer outra coisa.
Branca: Não, de jeito nenhum.
Sophia: Mãe...
Branca: Sophia não! Nem pensar.
Meu telefone tocou. Olhei o visor, era um numero desconhecido.
Branca: Quem é?
Sophia: Não sei.
Branca: Você não vai atender?
Sophia: Não.
Branca: Porque?
Sophia: Mãe para de me fazer perguntas! - Falei irritada.
Branca: Olha o tom garota.
Sophia: Que saco! Não deveria ter te contado nada!

Me levantei do sofá e fui até o meu quarto, me deitei na cama e fechei os olhos. Minha mente precisava pensar no que ia acontecer daqui para frente.
--------------------
O que vocês estão achando da web?

4 comentários: