Destinos Cruzados - Capitulo 18

Ainda de olhos fechados, eu sentia os dedos de Micael acariciando os meus cabelos.


Senti que ele parou e abri os olhos.
Sophia: O que foi?
Micael: Eu tava pensando, que você não está protegida.
Sophia: Não?
Micael: Não, qualquer pessoa daquele bando que matou o Miguel poderia entrar facilmente no seu apartamento.
Sophia: E o que você propõe?
Micael: Você vir morar comigo.
Eu ri pela proposta dele, foi uma risada com um ponto de sarcasmo e ele reparou já que sua feição mudou repentinamente.
Micael: Eu falei alguma coisa engraçada? - Ele disse agora sério-
Sophia: Não, mas eu achei que você estava de brincadeira.
Micael: Eu não brinco quando o assunto é o trabalho.
Sophia: Desculpa então.
Micael: Você aceita?
Eu duvidei. Por uma parte não queria deixar a minha mãe sozinha e por outro lado eu queria muito ir morar com o Micael até porque ele é muito lindo e...
Sophia: E minha mãe? 
Micael: Eu coloco proteção nela.
Sophia: Ta bom.
Ele sorriu. Foi um sorriso sincero, podia se ver que ele realmente queria o meu bem.
Sophia: Eu vou pra casa procurar as minhas coisas e volta pra cá.- Disse me levantando-
Micael: Tudo bem, vou pedir pro Chay e O Arthur vigiarem sua mãe. - Ele também se levantou -
Sophia: Obrigada.
Micael: Só estou fazendo o meu trabalho.
Sai do apartamento de Micael e pedi um táxi assim que cheguei na rua. Após ter chegado no prédio onde passei quase toda a minha infância,  entrei no elevador. 
Quando entrei no apartamento, vi minha mãe sentada no sofá, tinha um homem conversando com ela. Assim que consegui descifrar a feição daquele homem, vi que era o meu pai.
Sophia: Pai? O que o senhor ta fazendo aqui?- Vi como meu pai se levantava, minha mãe também se levantou.  Meu pai cruzou os brazos e me olhou com um olhar furioso.-
Renato: Que história é essa que você assumiu o assassinato do Miguel?


3 comentários: