Futuro Planejado - Capitulo 82

Se passaram dias, meses e anos. Eu e Micael nos amávamos da mesma forma. Nosso casamento era perfeito e se renovava a cada dia. Clara tinha quatro anos, Anny tinha um. Clara morria de ciumes da irmã.

Eu estava na sala com a Anny no sofá. E a Clara estava no chão brincando com uma boneca. Micael estava no trabalho. A televisão ligada mas eu nem dava muita atenção.

Clara: Mamãe, brinca comigo - Ela pediu levantando uma boneca pra mim.
Soph: Não da amor, a Anny tá mamando aqui. - Ela fez cara de triste. Sim, a Anny tinha um ano e eu ainda não tinha tirado totalmente o leite materno dela.
Clara: Poxa mamãe... Eu tô sozinha.
Soph: Filha, sua irmã tá quase dormindo. - Ela fez uma expressão de raiva.
Clara: Eu não gosto dela,  não tô nem ai. - Ela falou me surpreendendo, e saiu andando pra escada.
Soph: Clara, volta aqui. Não sobe sozinha menina. - Olhei pra trás e ela tava começando a subir. - Ana Clara, volta.

Ela continuava subindo. Me levantei com a Anny no colo e fui buscar ela na escada. Segurei no seu braço com a mão livre e a trouxe de volta pra sala

Clara: Mamãe eu quero ir para o meu quarto.
Soph: Não vou subir agora e você não vai ficar lá em cima sozinha. - Ela cruzou os braços e fez bico.
Clara: Você só quer saber da Anny.
Soph: Filha para com isso, mamãe ama as duas.
Clara: Não ama não. Nunca ama, não quer brincar comigo nunca mais depois que ela nasceu.
Soph: Ô filha, mamãe tá sem tempo. Mas te ama.
Clara: Você e o papai nem querem saber de mim.

Ela então começou a chorar. Eu deixei a Anny no sofá, que agora dormia serenamente e me sentei ao lado dela no chão. Abracei mas ela continuou de braços cruzados. Parecia uma mocinha com mais idade.

Soph: Filha, mamãe ama sim e papai também. Para de ciume.
Clara: Por que nenhum de vocês quer brincar comigo?
Soph: Porque a Anny é menor, ela precisa de cuidados que você por ser uma mocinha não precisa mais.
Clara: Mas eu sou filha também. Não tem ninguem pra brincar comigo. Nem amiguinhos.
Soph: Tá bom, desculpa a mamãe. Vou colocar sua irmã lá no quarto dela e já volto pra brincar com você tá bom?
Clara: Vai? - Ela sorriu
Soph: Vou, perai. Arruma as bonecas.

Me levantei, tirei minha filha do sofá e subi as escadas. Coloquei ela no berço e ela se remexeu abrindo os olhos. Começou a chorar e eu tive que tirar ela de novo para fazer dormir outra vez. Levei cerca de uns vinte minutos e quando voltei pra sala Clara não estava lá. Nem a boneca preferida dela.
Fui até a cozinha e não a achei, a porta da geladeira tava aberta, vi que não tinha um danone. Passe pela copa, sala de jantar, varanda e em nenhum lugar. Comecei a me desesperar e subi as escadas até o quarto dela. Estava tudo normal mas ela não estava lá, no meu quarto muito menos, quarto de hospedes também não. Comecei a ficar desesperada e fui andando pra rua com meu telefone na mão, disquei o numero do Micael que não atendeu, caiu direto na caixa de mensagens. Liguei então pra empresa e a Mariana atendeu.

Soph: Mariana preciso falar com o Micael - Disse chorando antes mesmo dela falar qualquer coisa.
Mari: Senhor Borges está em reunião.
Soph: Então interrompa essa porra de reunião - Eu disse ainda na rua. Não podia ir muito longe pra a Anny tava em casa sozinha.
Mari: Ele pediu que não fosse interrompida.
Soph: Ou você interrompe ou eu arrumo um jeito de te botar na rua. Vai! Agora! -  Disse nervosa. Minha filha tinha quatro anos e tava andando na rua com um danone e uma boneca. Já ia dar 18:30h, anoiteceria.

10 comentários:

  1. Aí meu Deus, só Pq as coisas estavam dando certo, continuaaa

    ResponderExcluir
  2. Não se se rio ou fico preocupada. Ela fugiu com uma cartela de Danone kkkkkkk putz kkkkkkk só uma criança. Pra fazer isso

    ResponderExcluir
  3. Não se se rio ou fico preocupada. Ela fugiu com uma cartela de Danone kkkkkkk putz kkkkkkk só uma criança. Pra fazer isso

    ResponderExcluir
  4. continua pelo amorrrr

    ResponderExcluir
  5. Cade essa menina gente

    ResponderExcluir