Nova Chance - Capitulo 142

Eles terminaram o dia abraçadinhos no sofá. Micael percebeu que Sophia já dormia e levantou com cuidado, a pegando no colo e levando ela para o quarto. Ele arrumou almofadas em baixo da esposa, a cobriu e beijou sua testa.

Mica: Te amo.
Quando ele ia saindo Sophia o chamou e ele virou.
Mica: Pensei que estivesse dormindo.
Soph: Eu estava, enquanto tava perto de você. Você me deixou eu acordei.
Mica: Tá carente Sophia?
Soph: Só quero você perto.
Mica: Eu estou perto, só ia tomar banho antes de deitar.
Soph: Pensei que fosse sair!
Mica: Não iria a lugar nenhum sem você!
Soph: Lindo!
Mica: Linda!
Ele volta e beija ela rapidamente e então vai pro banheiro. Quando chega, ela já estava de olhos fechados. Ele nega com a cabeça e sorri. Logo se aproxima e deita ao seu lado. Ela se vira e o abraça ainda de olhos fechados, se aconchega e os dois dormem.
No dia seguinte Sophia acordou primeiro, mas ficou na cama olhando o marido. Quando viu a hora, já eram nove e meia. Ela balançou Mica para ele acordar.
Soph: Amor, acorda.
Mica: O que foi amor?
Soph: Hoje é segunda, você não vai trabalhar?
Mica: E deixar você sozinha? Claro que não.
Soph: Micael, você não pode fazer isso.
Mica: Vou conversar com meu pai. Preciso ou parar de trabalhar, ou de alguma enfermeira pra ficar com você.
Soph: Eu não vou morrer enquanto você trabalha.
Mica: Você quer fazer isso? Então vai ser do meu jeito.
Soph: Nossa, desculpa senhor mandão.
Mica: Não vamos discutir né?
Soph: Não, nós vamos levantar, tomar café, e ir falar com a sua mãe que esta preocupada.
Mica; Depois vamos ao hospital, você tem consulta e eu tenho que falar com meu pai.
Soph: Aiii hospital.
Mica: Não reclama. Vamos ao banho.
Eles foram então ao banheiro juntos. Não fizeram sexo, mas rolaram muitos beijos e mãos bobas debaixo do chuveiro. Sairam se arrumaram e foram a cozinha tomar café, Sophia bebeu danone e comeu uma fatia de bolo, Micael só bebeu café.
Soph: Como tem comida aqui?
Mica ri.
Mica: Minha mãe é otima.
Soph: Vai ver ela só se encheu da gente indo comer na casa dela.
Mica: Pode ser. Vamos?
Soph: Vamos sim, vou só escovar os dentes.
Ela Sobe as escadas e vai escovar os dentes, Micael a espera e ela logo volta e os dois vão de carro até a casa de Antônia, já que iriam pro hospital depois. Eles entraram direto e encontraram Ana na sala com Antônia.
Soph: Mãe?! Já aqui uma hora dessa?
Ana: Filhaaa, que saudades! Por que a senhora não foi me visitar?
Ela se levantou indo abraçar a filha.
Mica: Ih Ana tivemos um pequeno imprevisto. Éramos pra ter ido ontem.
Antônia: Já podem nos falar por que foram parar no hospital ontem.
Mica: Acho bom vocês sentarem.
Ana: Já imagino o que seja.
Soph: Então, eu descobri que eu tô doente. Bem doente por causa da gravidez.
Antônia: Como assim?!
Ela olhava alarmada, mas Ana não tinha surpresa.
Soph: Eu tenho pré-eclampsia, uma especie de pressão alta durante a gestação, só que isso é um risco pro bebê e pra mim.
Micael olhava pro lado, não focalizava ninguem. Sophia colocou a mão na perna dele.
Soph: A medica sugeriu que eu interrompesse a gestação ontem.
Antônia colocou as mãos na boca em supresa, Ana não demonstrou reação.
Antônia: O que você vai fazer?
Soph: O certo, levar a gravidez até onde eu aguentar!
Mica se levantou e saiu da sala.
Ana: O Micael não ta muito bem né?
Soph: O que você acha? Ele ta muito pra baixo, dizendo que eu vou morrer. Mas a senhora não me parece surpresa.
Ana suspirou.
Ana: Filha, quando eu tava gravida de você e do Arthur eu também tive isso, só que com o alarmante de serem gêmeos. Seu pai ficou preocupado, mas no momento em que eu disse que iria até o fim pra ter minha menina meu filho,ele me apoiou. Isso foi o mais importante.
Soph sorriu.
Soph: Eu pensei que eu tava sendo irresponsavel.
Ana; Eu sempre fui louca pra ser mãe. E eu faria o que fosse pelos meus filhos.
Ela mudou para o lado da filha e segurou a mão.
Ana: Aconteça o que acontecer, estarei aqui.
Soph: Ah mãe! - Ela a abraçou, com o rosto cheio de lagrimas - Eu precisei tanto de você esse tempo todo.
Ana: Eu sei minha menina. Mas, vamos olhar o futuro, vamos ser muito felizes, eu, você, seu marido, seus filhos, todos nós, juntos.
Ana: Eu te amo!
Antônia deixou mãe e filha ali e foi atras de Micael. O encontrou no seu antigo quarto, deitado na cama.
Antônia: Filho?
Ele tinha o braço sobre o rosto.
Mica: Não quero conversar, me deixa sozinho!

-------------------------------------------------------------
Gente, vim indicar a vocês o blog de uma nova amiga!!!
Ela escrevo no SoMic Até Depois do Fim . Deem uma olhadinha lá depois.

3 comentários: