Nova Chance - Capitulo 150

Os dias foram se passando e Sophia já não ficava mais tão incomodada com a presença da enfermeira. Como Micael tinha voltado a trabalhar normalmente as duas ficavam em casa sozinhas cuidando dos gêmeos, não tiveram nenhuma briga.

A noite de um dia qualquer, Micael se levantou da cama onde a esposa dormia serenamente e se dirigiu a cozinha para tomar um copo de água. Pra sua surpresa, Stephanie estava na cozinha de camisola com a garrafa e um copo também bebendo água.
Mica: Oi...
Ele tinha o olhar desviado.
Steph: Desculpa Mica, não esperava encontrar ninguém acordado.
Mica: Érr... Eu só vim tomar um pouco de água.
Steph: Eu não mordo.
Mica: Eu sei que não, mas a Sophia é ciumenta.
Steph: Você é tão apaixonado por ela né?!
Mica: Eu a amo, como nunca amei ninguém.
Steph: Você dizia que me amava.
Mica: Perto do amor que eu sinto por ela, o que eu sentia por você vira pó.
Steph: Assim você me magoa.
Mica: Se você não tivesse me largado... Talvez fosse com você que eu estivesse casado.
Steph: Acho que não, ela tava no seu destino.
Mica: Eu conheci ela por acaso, de certo forma por causa de você.
Steph: O que eu tenho a ver?
Mica: Você conseguiu me estragar, eu era um cara romantico, fiel, atencioso... o namorado perfeito...
Steph: Sim, você era...
Mica: Mesmo assim você preferiu ele...
Steph: Micael, não vamos discutir o que passou. Depois eu me arrependi e mesmo assim você não me quis.
Mica: Você me estragou, eu virei um ogro Stephanie.
Steph: Eu?
Mica: Comecei a acreditar que não existia amor, e que mulher nenhuma prestava. Namorei e trai todas as minhas namoradas, a pior foi a Laura.
Steph: Micael, você não me quis depois.
Mica: Eu tenho cara de otario? Pra tu me largar por outro e depois querer voltar?
Steph: Não. Mas não temos por que discutir isso aqui. Estamos nós dois, na cozinha, de pijamas...
Mica: Você não tá sugerindo que...
Steph: Pelos velhos tempos.
Ela deu um passo em direção a Micael que não recuou, A menina continuava a avançar.
Mica: Vou subir pro meu quarto.
Steph: Fugindo senhor Borges.
Mica: Basicamente sim.
Sophia entrou na cozinha bem rapido e ficou olhando para os dois.
Soph: O que ta acontecendo aqui?
Mica: Eu levantei pra beber agua.
Steph: Eu também, nós nos encontramos por acaso aqui agora.
Soph: Tudo bem.
Ela olhou e viu que na mão dele tinha um copo. Ele não sabia como tinha ido parar lá, mas estava.
Então Soph olhou as mãos da menina e lá estava a garrafa.
Mica: Vamos pro quarto amor?
Soph: Quero um pouquinho de agua antes.
Ele estendeu o copo, Stephanie colocou a agua e Sophia bebeu, os três foram para seus quartos.
Deitados na cama, Sophia o interrogava.
Soph: Qual era o papo?
Mica: Hã?
Soph: Não se faz de besta.
Mica suspirou.
Mica: Estavamos falando do passado, mas nada demais ciumenta.
Soph: Eu quero essa mulher longe da minha casa.
Mica: Só quinze dias. Ela vai embora, e vamos ser nós quatro.
Soph: Você jura que não quer ela?
Mica: Para de insegurança. Eu amo você.
Soph: Eu também te amo.
Mica: Amor, já se passaram 15 dias né, esse seu resguardo não acaba?
Soph: Amoooooor! Eu pari gêmeos.
Mica: Ai Soph, não precisa gritar né, só que eu to com saudade.
Soph: EU sei meu amor, aguenta mais um pouquinho.
Mica: Aiai, ja que não tem jeito, vamos dormir.
Soph: Vamos, me abraça.
Mica abraçou ela e na hora que fecharam os olhos ouviram choros vindos da babá eletronica.
Mica: Eu ou você?
Soph: Aiii traz pra cá. Quem quer que esteja chorando.
Mica: Então tá, vou lá buscar.
Ele então se levantou e saiu do quarto rumo ao de Mariana.

8 comentários: