Futuro Planejado - Capitulo 40

As meninas passaram o dia ali na minha casa junto comigo e com a minha mãe.
Ela ligou pro meu pai que depois apareceu com meu sogro e o pessoal da empresa. Minha casa estava cheia.
- Isso não pode estar acontecendo! - Meu sogro repetia para si mesmo ao andar de um lado pró outro.
Eu não falava nada, só chorava abraçada com a minha mãe.
- Sophia, precisamos dar entrada nos papéis para poder enterra o meu irmão. - Marcello tinha colocado uma das mãos em meu ombro.
- Mas não é ele Marcello, não é. - Eu repetia pra mim mesma tentando acreditar.
- Cunhada, não tem mais como dizer que não. Era o carro dele, quem mais estaria no carro?
- Não sei, mas alguma coisa dentro de mim diz que aquele não era ele. Não era! - Dei ênfase.
- Sophia, eu sei que é difícil, mas você tem que aceitar. - Meu pai estava ao meu lado também.
- Nós tínhamos uma vida pela frente, muita coisa pra fazer. Ele não podia me deixar assim. Não podia. É injusto. - Eu levantei meu olhar e encontrei Leonardo na minha casa. Eu ainda não tinha visto, mas como todos os membros da diretoria estavam ali era de se esperar que ele também estivesse. - Foi você!
Eu disse agressiva me levantando e indo em direção a ele. Tinha sido ele, eu tinha certeza.
- Foi você, como você pode? Você não tem coração? - Eu dava socos frágeis em seu peitoral até ele segurar minhas mãos.
- Não foi eu, até parece que eu faria uma coisa dessa. O tempo que você passou comigo não serviu pra me conhecer?
- Você não podia ter feito isso! Eu te odeio Leonardo, ODEIO!
Senti os braços do meu pai me puxando pra trás.  Seguida minhas amigas me abraçaram.
- Calma Sophia, eu sei que é difícil, mas calma. Não deve ter sido ele. - Lua dizia com uma voz calma.
- Alguém foi! - Eu agora tinha raiva no olhar.
- Olha, a polícia vai descobrir o que aconteceu, não você. - Mel dizia tentando me fazer mudar de ideia. Mas nada iria adiantar, tinha sido ele eu tinha certeza.
A medida que o tempo passava eu tinha mais certeza de que ele não voltaria pra casa. Aos poucos as pessoas da minha casa foram embora e só tinham ficado os meus pais. Jorge e Marcello estavam cuidado do enterro que seria no outro dia pela manhã.
- Sophia, vamos lá pra casa, você não pode ficar sozinha aqui. - Minha mãe dizia.
- Não, ele vai voltar e eu não vou estar aqui pra recebe-lo.
- Filha, ele não vai voltar. Ele se foi... - Era difícil, eu engoli em seco e concordei com a cabeça.
Minha mãe me abraçou de lado e eu só peguei meu celular e fui com eles pra casa deles. Chegando lá me obrigaram a comer, tomei um banho rápido e logo fui dormir. O outro dia seria pesado...

12 comentários:

  1. Diz que não é verdade, não estou preparada

    ResponderExcluir
  2. fiquei dois dias sem ler e olha o que acontece

    ResponderExcluir
  3. naooooooooooooooooooooooooooooo...ele não pode morrer

    ResponderExcluir
  4. Não consigo acreditar

    ResponderExcluir
  5. Diz que ele ta vivo que tinham roubado o carro não to acreditando

    ResponderExcluir
  6. Ele não morreu, eu sei

    ResponderExcluir
  7. Continuaaaaaaaaa......pelo amorrrrr!!!!👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻😵😵😵

    ResponderExcluir