Futuro Planejado - Capítulo 37

- Isso não tem cabimento Sophia!
- O que não tem cabimento é você desconfiar de mim dessa maneira!
Caramba, é difícil conversar quando um não quer ouvir! – Falei revoltada!
- Por que você achou que era eu? – Sua expressão mudou, parecia cauteloso agora.
- Não tinha contado a quase ninguém que voltaria pra faculdade, e quando vi o cartão escrito “te amo” pense direto em você! – Ele estava visivelmente mais calmo.
- Me desculpa! – Ele suspirou.
Caminhou ate mim e me abraçou forte, como alguém que tem medo de perder quem ama. Eu retribui o abraço e dei um beijo em seu pescoço. Sussurrei “te amo” em seu ouvido e ele me deu um beijo.
- Me desculpa, eu não sei o que deu em mim! – Sua expressão facial agora era de vergonha.
- Eu sei, ciúmes! Micael você tem que pensar antes de agir. Ficou com raiva sem nem menos me perguntar nada! Há quanto tempo está aqui em casa? – Perguntei seria.
- Quase duas horas – Ele abaixou a cabeça.
- E você não foi me acordar como sempre faz por que estava com raiva por causa desse buque? Francamente, agora eu que estou com raiva. – Bufei e revirei os olhos.
- Foi mais forte que eu, o ciúme não é racional. – Tentava se explicar.
- Eu sei, mesmo assim Micael. Poxa confia em mim e acredita que eu te amo!
- Eu acredito, pode deixar que eu não vou mais fazer isso! – Se aproximou novamente e passou a mão em meu rosto, eu sorri. – Mas eu vou quebrar a cara daquele idiota do Leonardo.
- Como você tem tanta certeza que foi ele? – Estava no fundo curiosa.
- E quem mais inferniza nossa vida? Quem mais diz que te ama? Ou você tem um admirador e eu não sei? – Seu olhar era desconfiado.
- Não que eu saiba. Vai que é um admirador secreto. - Brinquei mas ele ainda tava sério.
- Não tem graça!
- OK né, mas amor faz sentido!
- Tudo bem, amanhã eu acerto a cara dele. - Disse com raiva.
- Eiii, nada disso! Você não vai fazer nada.
- Mas Sophia, ele ta me provocando né. - Tentava justificar.
- Ele vai gostar de saber que nós brigamos, e você ainda vai dar corda? - Argumentava tentando fazê-lo entender.
Ele suspirou e me olhou profundamente.
- Tudo bem, mas ele é um ridículo. Sophia como você amou ele? - Seu olhar era de dúvida.
- O amor é cego né - Dei de ombros sorrindo.
- É né, fazer o que. - Olhou uma última vez as flores - Joga fora. - Olá Micael mandão, eu pensei.
- Tudo bem amor, vou pedir a Esmeralda pra jogar.
Dei um selinho nele e ele me agarrou o transformando em um bbeijo quente, sua mão já estava em minha bunda.
- Você me prometeu uma coisa. - Murmurou em meu ouvido.
- Não sei se você ta merecendo. - Disse e deslizei minha mão por sua barriga até chegar a seu membro, eu o massageei por cima da bermuda e o vi arfar.
- Maldade fazer isso comigo.
- Você que está um rapaz muito mau, vamos começar com o seu castigo meu amor...
Acelerei um pouco o ritmo da minha massagem e comecei a beijar seu pescoço dando leves chupões. Ele arfava, vez ou outra soltava um gemido que me instigava a continuar.
Levantei o olhar e ele segurou minha mão.
- Acho que já basta disso - Sorriu e me pegou no colo. Subiu para o quarto e me colocou na cama. - Queria testar algo diferente, topa? - Disse com um sorriso malicioso.
---------------------
Pessoal, eu sei que tô sumida, mas tudo tem uma explicação. Houve um problema lá em casa entre minha mãe e meu padrasto e acabou tendo a separação, portanto, estou sem internet por tempo indeterminado.
Mas NÃO vou sumir do blog, então pelo amor de Deus não abandonem o blog. Sempre dei um jeito e não vai ser agora que eu vou deixar ele de lado. Por favor entendam.

9 comentários:

  1. Esperaremos Caah Beijos,Doida Pra Ver "A Coisa Diferente" kkkk

    ResponderExcluir
  2. Claro que entendemos. Sua web ta ótima

    ResponderExcluir
  3. Totalmente entendemos. Pode deixar não vamos te abandonar

    ResponderExcluir
  4. Entendemos sim e estamos ansioso por sua volta

    ResponderExcluir