Nova Chance - Capitulo 20

Soph: Eu quero, claro que quero.
Chay: Então por que não sai?
Soph: Eu não quero viver em um abrigo...

Mica: Pode ser melhor que na sua casa
Soph: Querendo ou não ele é o meu pai...
Mica: Desisto de te entender Sophia, um dia você vai ter que se libertar.
Soph: E você também, um dia vai ter que andar com as suas pernas e parar de viver na asa do papai.
Mica: Digamos que eu estou em processo.
Soph: Hum, processo do que?
Chay: Hey se acalmem por favor.
Mica: Meu noivado terminou hoje mais cedo.
Ela deixou escapar no canto da boca um sorriso. Ele percebeu e gostou, mas não comentou.
Soph: Ah sinto muito.
Chay: Não sinta foi por causa de você.
Mica da um tapa na cabeça dele. Estava sem graça.
Soph: O que eu tenho haver com a historia...
Mica: esquece isso Sophia, foi um mal entendido.
Soph: Mas se tem meu nome no meio eu mereço saber.
Chay: A verdade é que... O garanhão aí esta se apaixonando por você...
Ela sorriu, mas o rosto dele se fechou.
Mica: Você está louco? Eu já disse que não me apaixono por prostitutas, o que eu sinto é pena. Muita pena. Se eu estivesse apaixonado faria planos com a pessoa, e não haveria chance de eu querer me deitar toda noite com uma pessoa que já teve vários homens. Está falando besteira Chay, como sempre.
Ele saiu do quarto batendo a porta e deixando uma Sophia triste com os olhos lagrimejados, ela tinha as mãos na boca. Se lembrava daquele beijo e não acreditava que ele poderia ter falado assim dela
Chay: Calma Soph, ele é cabeça quente, no fundo é uma boa pessoa.
Ela queria falar, mas tinha medo de que lagrimas saissem junto com as palavras então só abraçou Chay e ficou em silencio
Chay: Você gosta dele né?
Ela o abraçou mais forte.
Chay: Isso foi um sim?
Ele a afastou e olhou em seus olhos, as lagrimas começaram a descer.
Soph: Uhum... Eu sei que não podia, mas eu não tenho como mandar no meu coração.
Chay: Eu sei como é isso! Mas calma, ele gosta de você, eu não tenho duvida. você deveria ver como ele estava nervoso antes de você chegar.
Soph: Faz um favor pra mim, pede a ele para não aparecer. Pelo menos não pra falar comigo.
Chay: Mas você é cabeça dura como ele.
Soph: Não... só não vou aceitar ser humilhada.
Chay: E eu, posso ir ver você?
Soph: Você sempre pode, mas agora eu vou voltar.
Chay: Sophia, ainda ta no meio da noite. Se a gente for agora, você terá que trabalhar.
Soph da de ombros.
Soph: Mica vida já ta ferrada mesmo, que diferença fará um cliente a mais ou um a menos.
Chay: Eu não quero que você faça isso. Venha, vamos dormir
Soph: Se eu passar da hora meu pai me mata.
Chay: É só colocar seu celular pra despertar.
Soph: Eu não tenho um celular.
Chay: Não?! Que absurdo, bom eu coloco o meu!
Ele ajusta e os dois dormem.
O que Chay não tinha reparado é que tinha posto pra despertar as quatro da tarde e não da manhã então eles acordaram as 6hrs.
Soph: Acorda Chay, olha a hora. Já amanheceu, ahh eu to morta.
Chay: Que estranho, meu celular não despertou.
Soph: Não tenho tempo pra isso me leva pra casa.
Chay: Vamos. Putz, o Micael levou o carro e meu casaco estava dentro.
Soph: O que tem?
Chay: O dinheiro estava dentro do casaco.
Soph: Agora que eu estou ferrada.
Chay: Se você disser que a noite eu levo o dinheiro
Soph: Hum vou tentar dar um jeito.
Chay: Desculpe Soph eu juro que foi sem querer...
Soph: Eu acredito em você.
Eles voltaram andando pro ponto que não era longe dali e Soph foi pra casa, Chay tomou um taxi pra pagar quando chegasse.
Antônio: Isso são horas?
Soph: Sim.
Ele ainda estava bebado. A garrafa de cachaça estava em sua mão.
Antônio: Você tem que ter uma boa grana ai...
Soph: Eu não tenho nada... O cliente disse que vai lá me entregar a noite.
Antônio: O que?
Soph: A culpa não foi dele, alem do mais ele vai lá toda noite.
Antônio: Não quero saber.
E assim começou mais uma das sessões de tortura, só que dessa vez foi pior...

-------------------------------
As três da tarde de hoje tem bônus dessa web pessoal, vamos comentar?

14 comentários: