Nova Chance - Capítulo 59

Sophia: - Chay, eu to com você e eu quero ficar com você. Micael é passado.
Chay abriu um sorriso e segurou a nuca dela, acariciando de leve com o polegar.
Chay: - Linda.

Ela também sorriu e ele mordeu o lábio inferior antes de puxar a nuca dela e selar seus lábios. O beijo que se seguiu foi calmo, mas não tinha paixão. Separaram-se com selinhos e Chay sorriu novamente, enquanto colocava uma mecha grande de cabelo atrás da orelha dela.
Chay: - Eu esperei tanto pelo momento que eu poderia ficar junto com você dessa forma.
Sophia: - Esperou?!
Chay: - Sim. Eu gosto de você desde a primeira ex que te vi e achei que tinha perdido você pro Micael.
Sophia: - Jura que vai colocar ele no meio da gente? Estamos tão bem aqui, eu e você.
Chay: - Estamos sim.
Ele deu um selinho nela.
Chay: - Eu te amo.
Ela abriu um sorriso amarelo e deu um selinho nele.
Sophia: - Eu... Eu...
Ele abaixou a cabeça e soltou um suspiro.
Chay: - Não precisa falar nada, princesa.
Ela sorriu e se deitou no sofá, puxando ele que caiu deitado ao seu lado. Ele abraçou a cintura dela e ganhou um beijo na cabeça, seguido de um cafuné. Seus olhos foram pesando e ele acabou adormecendo. Ela fechou os olhos para dormir também. Mas a campainha tocou e ela se levantou para atender. Tomou um susto ao ver Micael ali na porta.
Sophia: - Micael?!
Micael: - Oi, Soph. Podemos conversar?
Ela olhou Chay adormecido no sofá e depois Micael na porta.
Sophia: - Claro que sim. Entra.
Micael: - Não. Pode ser aqui fora.
Ela assentiu e saiu da casa, fechando a porta atrás de si. Se colocou na frente de Micael e ficou esperando ele falar alguma coisa.
Sophia: - Então?!
Micael: - Sophia, o Chay teve lá em casa mais cedo.
Sophia: - Ele me disse.
Micael: - Eu meio que errei quando disse que não irrita te perdoar e vim aqui dizer que te perdôo sim, Soph. Eu amo você e não consigo não te perdoar.
Sophia: - Eu também te amo, Micael.
Micael: - Então pra que isso tudo? Vem cá ficar comigo, meu amor.
Sophia: - E o Chay?
Micael: - Termina.
Sophia: - Não quero machucar ele.
Micael: - E prefere machucar o cara que você ama?
Sophia: - Não sei. To confusa.
Micael: - Eu te ajudo a tomar sua decisão.
E ele a beijou. Era o beijo diferente do de Chay. Ali tinha paixão, tinha fogo. A porta de abriu em um rompante e Chay apareceu. Estava vermelho, tinha um sorriso irônico no rosto e batia palmas.
Chay: - Meus parabéns pela cena. Você é realmente uma vadia sem valor, Sophia. Desculpa, Micael. Agora eu conheço a dor que você ta sentindo.
E ele saiu correndo. Sophia chorava e entrou em casa novamente. Então estava deitada no sofá com Chay adormecido sobre si. Tremia e soava frio. Levantou-se com cuidado e abriu a porta da casa. Ninguém. É, tinha sido um sonho.

8 comentários: