Nova Chance - Capitulo 77

E as lembranças e memorias vinham como flashs em sua cabeça. Cada toque, cada beijo, cada briga que os dois tiveram. Entre momentos especiais, e momentos de dor. Tudo estava ali, onde deveria estar. E então ele se separou do beijo e a olhou nos olhos.

Soph: O que foi? Lembrou de alguma coisa?
Mica: Não... é que, não me beija assim eu... vou me casar!
Soph: Para Micael, você sabe que não vai se casar.
Mica: Eu não sei de nada, muito menos quem é você ou de toda essa historia que foi contada ai.
Soph: Micael, você tem certeza que não lembrou de nada...?
Mica: Tenho Sophia. Foi só que eu senti uma coisa diferente.
Soph: Diferente como?
Mica: Não sei. Diferente.
Soph: Eu amo você. Já te disse que me arrependi de ter ficado com seu primo, ele você perdoou... por que eu é tão dificil?
Mica: Por que você era a mulher que eu amava.
Soph: Você sabe quem eu sou! Por que você estava mentindo?
Mica: Eu não disse isso!
Soph: Micael, me diz a verdade.
E então ele abaixa a cabeça.
Mica: Eu acordei mesmo sem me lembrar. Mas essa casa me faz lembrar você. O quarto de hospedes me faz lembrar você e o seu beijo...
Soph: E por que você me deixou no escuro? Por que não me disse que se lembrava?
Mica: Sophia, eu quero pensar.
Soph: E eu saber por que é tão dificil de me perdoar. Você não me ama?
Mica: É claro que eu te amo! E eu te amo muito.
Soph: Então, por que não podemos ser felizes? Nós eramos muito felizes Micael.
Mica: Nós éramos. Agora eu não sei como seria.
Soph: Tá inventando desculpa.
Mica: Sophia, eu te amo... como eu nunca vou amar mais ninguém nessa vida.
-x-
Motorista: Senhorita Sophia, nós já chegamos.
E então Sophia foi despertada de seu sono, estava dormindo desde que entrou no carro.
Soph: A sim, obrigada!
E então ela saiu e se preparou psicologicamente para o encontro que tinha por vir... Sabia que não seria fácil como tinha sido em seu sonho. Que com um simples beijo ele não lembraria das coisas que tiveram juntos.
Ela se ajeitou e tocou a campainha. Ao entrar viu todos ali na sala reunidos.
Antônia: Sophia!
Ela foi até a porta para abraçar a menina.
Soph: Oi Antônia, demorei, mais aqui estou eu!
Antônia: Que bom, agora nós podemos jantar.
Soph: Oi Jorge, Oi Mica.
Jorge: Oi Sophia, tudo bem?
Soph: Tá sim, graças a Deus.
Mica: Oi!

9 comentários: