Reviravolta - Capitulo 73

Quatro horas da manhã eu acordei e busquei um copo de água para Alycia que precisava tomar o remédio. Desliguei o despertador rápido, fui correndo e a acordei. Logo estávamos dormindo outra vez.

Quando abri os olhos outra vez, encontrei o quarto cheio de bolas rosas. Olhei pra baixo e Alycia ainda dormia tranquilamente no meu peito. Olhei em volta e achei um Micael sentado em uma poltrona que tinha um pequeno bolinho rosa, com uma vela de 5 anos em cima. Eu sorri com a imagem e queria levantar, mas ia acordar Alycia.
Ele se levantou, deixou o bolo ali e me deu um beijo na testa.
- Bom dia linda! - Falou sorrindo. E eu sorri também.
- Bom dia amor. - Eu dei mais uma olhada em volta. - Como fez isso tudo sem acordar a gente?
- Eu sou sinistro. - Me respondeu com um sorriso no rosto.
- Ah valeu sinistro. - Rolei os olhos. - Vou acordar ela. - Ele assentiu e pegou o bolo. Na hora que ele ia acender a vela, fez sinal para que eu esperasse e saiu do quarto. Demorou alguns minutos e quando voltou, estava com meu pai e minha mãe, só então acendeu a velinha. Eu me remexi, me recostando na cama e ela se mexeu devagar, resmungando. Então eu a balancei mais um pouquinho e ela abriu os olhos.
- Ai eu quero dormir mamãe. - Ela disse ainda sem reparar no monte de balão que tinha por todo lugar nesse quarto.
- Tem certeza? - Eu perguntei e apontei. Quando ela se deu conta, sorria maravilhada com a situação. Micael então começou a cantar Parabéns pra você e todos nós acompanhamos. Ela não sabia o que fazer. Estava parada, olhando de um lado para o outro, com um sorriso enorme no rosto. Quando acabou a musica ela ainda estava sentada na cama. - Vai lá apagar a vela meu amor. - Falei e ela desceu da cama correndo e foi até Micael assopra a vela. Tentou umas cinco vezes mas a vela sempre acendia novamente. Eu peguei meu celular e comecei a filmar.
- Me ajuda papai? - ela falou dengosa, já chateada por não conseguir apagar, ele então assoprou junto com ela e colocou o dedo pra apagar. Ela então sorriu. Eu parei de filmar e levantei pra pegar o bolo da mão de Micael, então ela deu um abração nele.
- Feliz aniversario minha princesa. - Ele disse no ouvido dela, enquanto se abraçaram.
- Obrigada, papai. - Então ela soltou ele, abraçou minha mãe, depois meu pai e por fim eu devolvi o bolo a Micael e então agarrei minha menina.
- Ai que coisa mais gostosa da mamãe! - Eu disse sentada no chão, em um abraço apertado com a minha pequena.
- Ta me sufocando, mamãe. - Ela disse tentando se soltar.  - Aiaiai
- É tudo amor filha. - Eu então peguei ela e comecei a fazer cosquinha. Era tão gostoso ver ela se contorcendo de rir. Uma gargalhada gostosa. Quando olhei pra cima, eles me olhavam com admiração. Todos eles. Era ainda estranho ter esse olhar vindo do meu pai. - Chega filha, Vamos escovar os dentes pra partir o bolo. - Ela ficou de pé, ainda rindo e foi correndo para o banheiro. Eu fui no armário e peguei uma roupa pra mim, outra pra ela e segui para o banheiro. Demoramos cerca de meia hora e então saímos.
- Nossa, não sei quem é a mais linda. - Micael falou e Alycia sorriu e colocou as duas mãos na cintura fazendo pose.
- Eu é claro. - Ela disse arrancando gargalhadas.
- É você mesmo, afinal você se parece comigo. - Ele disse completando as risadas naquele quarto.
- Olha vocês dois, eu não vou nem responder heim. - Fiz cara de brava
- Ih a mamãe ficou com raiva. - Ela falou pra Micael.
- Vamos dizer pra ela que ela é linda. - Ele fingiu cochichar pra ela que assentiu. - Eles caminharam até mim.
- Você é linda também, mamãe. - Ela disse com um sorriso sapeca.
- Verdade, a mais linda depois da nossa filha. - Ele me tirou risos. Passou um dedo no cantinho do bolo e me sujou de chantilly no nariz depois beijou. - Coisa linda. - Me deu um selinho.
- Ok né, depois de tanta demonstração de amor por mim, Alycia vem pentear os cabelos pra tirar foto. - Eu falei e ela veio para o meu lado. Eu penteei rapido e coloquei um arquinho que combinava com o vestido.
- Precisa mesmo disso tudo? - Meu pai falou, ele parecia agoniado.
- O que foi, Renato? - Branca perguntou.
- Problemas na empresa, preciso ir trabalhar. - Ele disse, sem muita vontade. Vi Micael o olhar, eles se encararam por um tempo, logo depois Micael voltou a olhar para Alycia.
- Ok, vamos as fotos. - Eu peguei meu celular e disse a Alycia para ir direto no meu pai, já que estava com pressa. Ele a pegou no colo, e minha mãe segurou o bolo, então eu bati a foto. Ele deu um beijo na testa de Alycia e então saiu meio apressada, dizendo um tchau enquanto corria. Eu olhei pra Micael, ele encarava o nada.
- Sabe o que está acontecendo com ele? - Eu perguntei, minimamente interessada.
- Ele me demitiu faz quase dois meses. - Ele deu de ombros. - Vem Alycia, tirar foto comigo. - Mudou de assunto e Alycia foi correndo.
- Quero segurar o bolo. - Ela falou empolgada. - Deixa?!
- Claro. - Eu olhei repreendendo, mas não adiantava. - Segura aqui ó. - Ela segurou na beirada, ele apoiou por baixo. Estavam sentados no chão. Então eu bati a foto e entreguei o celular pra minha mãe. Me juntei a eles, tiramos a foto como se os três fossemos atacar o bolo. Logo depois partimos o bolo e minha mãe nos deixou a sós.
- Tá muito gostoso. - Ela disse terminando o pedaço.
- Uhum, tá mesmo. Concordei. - Olhei Micael e ele estava sério, pensativo. E eu sabia porquê. - Ei relaxa, as coisas fluem. - Ele deu de ombros e eu olhei pra Alycia, agora lambendo chantilly dos dedos. - Filha, lembra que a mamãe ia te contar uma coisa quando fizesse cinco anos?

12 comentários:

  1. Ammooo essa web. Mais capitulo. Vamo gente comentar. Pra termos bonus

    ResponderExcluir
  2. Posta mais ....não me deixe nessa agonia plis kkk

    ResponderExcluir
  3. Ah meu deusssss continua

    ResponderExcluir
  4. Poderia ter bônus hoje pfffff

    ResponderExcluir
  5. Posta bônus por favoor.

    ResponderExcluir
  6. Menina,pelo amor de Deus você vai me marar, todo o dia eu acho que chegou a hora da revelação e nada

    ResponderExcluir
  7. Posta mais amo suas webs

    ResponderExcluir