Reviravolta - Capitulo 75

Passamos o dia todo assistindo Frozen, essa menina não se cansa. Eu já estava enjoada daquelas musiquinhas quando me levantei. Eles ficaram olhando pra mim.
- Chega né, Alycia? - Eu falei enjoada.

- Mas mamãe. - Ela fez um biquinho. - Eu gosto.
- Já deu pra perceber né filha. Vamos fazer outra coisa, sair pra comer. - Micael também se levantou.
- Eu acho ótimo. Esse sofá já deve ter a marca das minhas costas. - Ele me abraçou e Alycia cruzou os braços.
- Hum, namoradinho tem que concordar com ela. - Falou rabugenta.
- Ih garota, tu me respeita heim. - Eu ri e fui pro sofá e comecei a fazer cosquinhas nela outra vez. Micael se juntou a mim e paramos quando ouvimos meu celular tocar. Olhei no visor e era chamada de vídeo do Skype, do Diego. Sai do sofá antes de atender e os dois ficaram me olhando, curiosos.
- Oi Sophia. - Ele falou e como o som era viva voz Alycia ouviu e sorriu. Micael fechou a cara, Alycia estava sentada a sua frente, encostada nele.
- Fala Diego. Como está? - Perguntei sem animo pra papo furado.
- Estou ótimo. - Ele falou e sorriu. - Você está linda. - Eu olhei de lado para Micael e o vi rolar os olhos.
- Obrigada! - Ficamos mudos um instante.
- Me deixa falar com Alycia? - Pediu quebrando o silêncio. - Ela está por ai?
- Está sim. - Eu estendi o telefone pra Alycia e me sentei ao seu lado também. Nossa cabeça estava cortada no vídeo, mas ele sabia que eramos nós.
- Oi Papai. - Ela sorriu fraco.
- Oi meu bebê. - Ele falou e o sorriso dela se fechou.
- Eu não sou bebê, estou fazendo cinco anos. - Ela o repreendeu e nos fez rir.
- Tá bom moça. - Ele rolou os olhos e ela sorriu satisfeita. - Estou com saudade de você sabia? Queria muito te dar um abraço de feliz aniversário. - Ele parecia triste.
- Também estou com saudades. - Ela pareceu pensar. - Não vai vir?
- Não posso filha, estou trabalhando muito. - Ela fez uma carinha triste. - Mas eu prometo que na sua festa sábado eu estarei ai.
- Tá bom. - Ela ficou desapontada, murcha. Querendo ou não, todos os aniversários até hoje, passávamos eu, ela, Diego e Larissa. - Não faz diferença mesmo, agora que sei que você não é meu pai. Por isso não liga. - Ela falou com naturalidade, ai meu Deus, essa sinceridade de crianças não serve pra mim. Ela vai começar uma guerra civil entre Micael e Diego se não parar.
- QUEM TE DISSE QUE EU NÃO SOU SEU PAI?! - Ele gritou, agora irritado.
- Mamãe me contou a verdade, eu já sou uma moça. - Ela falou orgulhosa de si.
- Sophia, pega o telefone. - Ele falou pra mim e eu peguei o telefone e sai de perto deles. Dei um olhar de enrola ela, pra Micael e vi ele assentindo. Quando estava saindo, ouvi ele perguntando se ela queria ver Frozen novamente.
- Que história é essa, Sophia? - Esbravejou pra mim, mas notavelmente mais calmo do que antes.
- Eu não disse nada disso. - Tentei explicar. - Ela expliquei a verdade, mas não dessa forma. A culpa não é minha se a menina é esperta.
- Sophia, ela disse que não se importa. - Ele parecia ter lagrimas nos olhos.
- Ela aprendeu a não ligar. - Minha vez de falar brava. - A menina ficou doente e você foi embora do hospital, não veio ver ela a noite, é o aniversario e você só liga por vídeo. A menina sente a distancia Diego. E enquanto você se distancia, Micael tá presente sempre. Quem está perdendo é você, você que se afastou dela. Não adianta ficar bravo com ninguém alem de você. Se quer culpar alguém, se culpe.
- Até sábado, eu e Larissa estaremos ai. - Ele então desligou a chamada, e eu fiquei ali parada pensando naquela ultima frase.

7 comentários: