Reviravolta - Capítulo 42

Passaram-se dois dias e Micael não apareceu, Alycia ficou esperando ele por esses dias, ainda empolgada pelo dia em que os dois passaram brincando. Eu não tinha saído nesses dois dias e agora Alycia estava na sala sentada no colo do Diego. Larissa estava lá também.

- Ai papai, ficamos o diiia todinho brincando! – Falou na maior empolgação. A expressão de Diego não era das melhores.
- Ah que bom que você se divertiu minha princesa – Larissa falou e segurou a mão dela sorrindo – É muito bom saber que vocês estão se dando bem.
- É dindinha? Por quê? – Seu sorriso se fechou e a expressão curiosa tomou conta do seu rosto.
- Porque... – Ela não sabia o que responder.
- Porque é sempre bom ter novos amigos – Eu me meti e ganhei a atenção dela que voltou a sorrir.
- Ele só não gostou quando eu o chamei de tio. – Seu sorriso se fechou – Não entendi o motivo.
- Filha, vamos falar de outro assunto? – Diego suspirou e rolou os olhos. – Vamos fazer sua festa do que? – Mudou completamente o tema da conversa para um que ela adorava. Alycia sempre adorou ser o centro das atenções.  
- Quero da Bella! – Ela falou sorridente.
- Ah de novo filha, ano passado a gente já fez da Bella. – Diego falou, agora ele sacudia os joelhos a fazendo pular, ela se divertia sorrindo.
- Sophia?! – ouvi uma voz grave me chamando e me virei. – Venha aqui. – Meu pai me chamava do alto da escada. Eu não respondi, apenas pedi licença e subi, nós fomos para o escritório.
- O que foi? – Perguntei grossa, sem muita paciência pra ele.
- Fala direito comigo garota. – Ele esbravejou, via-se que ele estava irritado.
- Diga pai, o que o senhor quer? – Forcei uma educação que eu não queria ter.
- Quero saber que historia é essa de que o Micael esteve aqui e brincando com a MINHA neta! – Deu ênfase no “minha” e eu arregalei os olhos.
- Bem, ela é MINHA filha, e ele é o pai dela, por isso ele estava aqui brincando com ela. – dei ênfase ao  “minha” da mesma maneira que ele. – Ele te avisou que ia vim aqui, e eu deixe vê-la. – respondi grosseiramente.

Dei as costas para sair do escritório até que ele segurou meu braço com uma força que eu não conseguia me soltar, ele me virou para ele, e juro que eu estava com medo, sua expressão era horrível e assustadora.

- Vou falar só mais uma vez. – seu tom era firme da mesma maneira que ele apertava o meu braço. – Não quero esse homem perto da MINHA neta, entendeu?- ele esbravejou.

E me soltou com tanta brutalidade que cai no chão, olhei para meu braço aonde ele tinha me segurado e estava vermelho com a marca da sua mão.

- Você é um monstro obsessivo, que acha que pode controlar a vida de todos que estão ao seu redor. – esbravejei. – Mas não vai fazer isso com a Alycia, não com a minha filha.
- Você quer apostar que eu consigo?- ele perguntou friamente com o seu sorriso sarcástico.
- Você não pode... – tentei responder, mas o medo estava percorrendo pelo o meu corpo.
- Sophia, eu posso tudo. – Seu sorriso se fechou – Nunca me desafie você já deveria saber. – Eu estava me levantando e estava prestes a sair de lá.
- Da minha filha cuido eu. – Falei e virei as costas saindo daquele escritório. A adrenalina percorria todo meu corpo e eu tentei me recompor antes de voltar á sala. E quando eu estava chegando vi Micael junto com o Diego e a Larissa. Alycia estava no meio fazendo todo mundo rir, descontraindo aquele clima que provavelmente estaria horrível. Me aproximei e forçando um sorriso.
- Mamãe que demora! – Ela largou Diego e veio correndo para me abraçar.
- Eu estava conversando com seu avô. – Eu fui abraçá-la e não tinha percebido que meu braço ainda estava um pouco marcado.
- O que foi isso? – Micael deu um passo a frente se posicionando á minha frente.
- Isso o que? – Diego e Larissa estavam procurando o que Micael falava.
- Essa marca no seu braço. Não vai me dizer que seu pai te... – Ele não terminou a frase e eu automaticamente coloquei a mão por cima da marca.
- Não aconteceu nada. – Tentei disfarçar.
- Sophia, fala o que aconteceu – Diego também se aproximou. Alycia só olhava com curiosidade. – Você, deixa que eu resolvo isso.
- Se isso foi por minha culpa, quem resolve sou eu. – Micael respondeu.
- A namorada é minha! – Eles ficaram debatendo ali.
- PAREM OS DOIS, QUE INFERNO! 

11 comentários:

  1. Af.o Micael tem que ficar logo cm ela e tirar ela e a filha da mão desse mostro,NN deixa o pai agredi-la,e esse Diego ta me torrando a paciência..deixa eles bem logo.

    ResponderExcluir
  2. Posta bônus e não fica muito tempo sem postar.

    ResponderExcluir
  3. manda o pai da Sophia pra conchinchina velho chato

    ResponderExcluir
  4. Porque demora tanto para liberar os comentários? Continuaa

    ResponderExcluir
  5. eu preciso de mais,continua.

    ResponderExcluir